Grupo testa sistema de controle de casas à distância

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 28 de janeiro de 2002 as 20:47, por: cdb

No futuro, você provavelmente não vai ter mais que se preocupar por ter esquecido de desligar as luzes de sua casa ou trancar a porta da frente. Em breve, será possível cuidar de todos esses detalhes pelo telefone celular ou de dentro do carro. O grupo Internet Home Alliance, composto por uma associação de empresas – entre elas a General Motors, a Panasonic e a Hewlett Packard – produziu um sistema que vai permitir que as casas sejam controladas de qualquer lugar onde o morador estiver. A nova tecnologia, chamada de Onstar at Home, vai ser testada em fevereiro, em cem casas em Detroit, nos Estados Unidos.

Cada uma das famílias escolhidas para participar do projeto vai testar o sistema por quatro meses, interagindo com suas casas por telefone ou pela internet. Esses moradores também vão ter seus carros equipados com um sistema de reconhecimento de voz, que permitirá que se conectem às suas casas quando estiverem no trânsito. “Eles vão poder dialogar com suas casas”, afirma Jim Devlin, da Invensys, uma das empresas envolvidas no projeto.

A internet tem um papel-chave nesta rede. Cada casa envolvida na experiência vai estar permanentemente ligada a uma conexão de banda larga e toda comunicação será feita através da rede. O dono de cada uma das casas terá uma página particular e segura na internet, com a qual poderá programar o acendimento das luzes, o funcionamento do termostato e o acionamento do sistema de segurança. A idéia por trás do projeto é criar um estilo de vida.

Se houver um visitante inesperado em casa enquanto o morador está no trabalho, o sistema poderá contactá-lo por e-mail, por mensagem de texto ou pelo telefone. “Conectada à rede está uma porta inteligente. Se você não está em casa, ela vai avisá-lo em qualquer lugar do mundo de que há alguém na entrada de sua casa”, diz Devlin.

Se o visitante for um amigo do morador, será possível destrancar a porta à distância e deixá-lo entrar. Segurança é uma das áreas para as quais há um uso potencial dessa tecnologia. Se a casa for invadida, o morador será avisado imediatamente e câmeras espalhadas pelo imóvel podem registrar tudo. “É inevitável que toda casa seja uma casa inteligente”, afirma Devlin.