Grupo terrorista Jemaah Islamiya assume atentado contra embaixada australiana

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 10 de setembro de 2004 as 03:34, por: cdb

O grupo terrorista Jemaah Islamiya (JI) assumiu nesta sexta-feira a autoria do atentado cometido contra a embaixada da Austrália em Jacarta, que deixou cerca de oito mortos e 161 feridos.

A autoria do ataque foi assumida através de uma página da internet, na qual manda o governo australiano retirar as tropas mantidas no Iraque e adverte aos australianos a se retirarem a Indonésia. A mensagem acrescenta que, caso estas exigências não sejam cumpridas, as explosões de carros-bomba não acabarão.

Considerado o braço da Al-Qaeda no Sudeste Asiático, JI foi o autor do ataque contra o hotel Marriott de Jacarta, em agosto de 2003, no qual morreram doze pessoas, e também das explosões na ilha indonésia de Bali, em outubro de 2002, que causaram a morte de 202 pessoas, entre elas 88 australianos.

O primeiro-ministro australiano, John Howard, disse hoje em entrevista à rádio australiana ‘ABC’ que não sabe se a declaração emitida em árabe pela internet é autêntica.

— Não sei se é uma declaração autêntica da Jemaah Islamiya, às vezes estas páginas são fraudulentas, disse Howard.

Howard repetiu, como tem feito há meses, que a postura de seu governo não será modificada pelas ameaças terroristas.

— No dia em que permitirmos que os terroristas determinem nossas decisões sobre assuntos de segurança e política externa, entregaremos o controle do nosso futuro’, disse Howard.
O ministro australiano de Assuntos Exteriores, Alexander Downer, viajou à Jacarta, junto com especialistas locais em explosivos, para investigar o incidente.

O chefe da diplomacia australiana se reunirá hoje com diplomata indonésio Hasan Wirayuda e com a presidente do país, Megawati Sukarnoputri.