Grupo islâmico Hamas promete vingança pela morte de seu líder

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sábado, 8 de março de 2003 as 10:35, por: cdb

Quatro membros do grupo radical islâmico Hamas – incluindo um de seus principais líderes e co-fundadores, Ibrahim Al-Makadmah – foram mortos neste sábado quando mísseis israelenses atingiram seu carro.
De acordo com fontes do Hamas e da segurança palestina, três helicópteros Apache que sobrevoavam a Cidade de Gaza dispararam pelo menos três mísseis contra o veículo.

Fundador da Izzedine al Qassam, o braço militar do Hamas, Al-Makadmah, de 55 anos, estava no carro junto com três guarda-costas.
Seis pessoas que se encontravam perto do veículo no momento do ataque ficaram feridas, incluindo uma em estado grave, e foram levadas para o Hospital Shifa.

Um porta-voz do Hamas classificou a morte de Al-Makadmah como uma grande perda e jurou retaliações, dizendo que “o campo está amplamente aberto”.

As Forças de Defesa de Israel (IDF) recusaram-se a comentar o ataque. Mas uma fonte da segurança israelense acusou Al-Makadmah de ser diretamente responsável por atentados ocorridos nos últimos dois anos e meio em Gaza e que causaram a morte de 28 soldados israelenses.
Entre outras ações, o comandante do Hamas foi acusado de plantar uma bomba que matou quatro soldados perto da colônia judaica de Dugit, em 15 de fevereiro.

“Al-Makadmah desempenhou um papel determinante na formação das políticas de terror do Hamas e na criação da ala militar do Hamas”, disse um militar israelense.