Greve na Broadway acaba e musicais voltam à cena

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 11 de março de 2003 as 16:07, por: cdb

As produções musicais da Broadway voltarão a deliciar o público esta noite depois de um acordo entre produtores e músicos, que estiveram em greve desde a última sexta-feira, com o apoio de atores e contra-regras.

“Todos os shows da Broadway acenderão suas luzes esta noite em benefício dos espectadores”, afirmou o prefeito de Nova York, Michael Bloomberg, ao anunciar nesta terça-feira, o acordo inicial entre as partes.

O prefeito, assim como muitos cidadãos, se mostraram preocupados pelos prejuízos financeiros que uma prolongada greve causaria à cidade, que só no fim de semana passado reduziu a atividade econômica nova-iorquina em mais de 7 milhões de dólares.

Bill Moriarity, representante do sindicato Local 802 da Federação Americana de Músicos, explicou que o acordo inicial inclui a contratação de um mínimo de entre 18 e 19 músicos nos 13 teatros da Broadway com maior capacidade, em vez dos 15 oferecidos pela Liga de Teatros Americanos e Produtores.

O acordo será submetido a aprovação dos afiliados nas próximas horas.

O número, no entanto, fica abaixo dos 24 intérpretes que o sindicato de músicos pedia, como estabelecido no contrato anterior, que expirou no fim de semana passado.

Musicais como “O Rei Leão”, “The Producers” e “Chicago”, entre 18 atingidos pela greve, se viram obrigados a suspender seus espetáculos desde a noite da última sexta-feira e de nada serviram os preparativos de empresários e produtores para utilizar música digital em substituição às orquestras ao vivo.

Os músicos conseguiram paralisar os shows da Broadway devido ao apoio que receberam dos sindicatos de atores e maquinistas, que na última sexta-feira passada decidiram também não trabalhar em apoio à greve.

Produtores e músicos aceitaram no final da noite de ontem se dirigir à Gracie Mansion, residência oficial de Bloomberg, onde continuaram as negociações durante toda a noite na presença de um mediador proposto pelo prefeito.