Greve de ônibus no Grande ABC prejudica cerca de 200 mil passageiros

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 2 de junho de 2011 as 09:10, por: cdb

Elaine Patricia Cruz
Repórter da Agência Brasil

São Paulo – O Sindicato dos Rodoviários do Grande ABC informou hoje (2) que a maior parte dos ônibus metropolitanos que circulam em São Bernardo do Campo, Santo André, São Caetano do Sul, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra está parada devido à greve de motoristas e cobradores. Em São Caetano do Sul, 50% dos ônibus estão circulando, de acordo com o sindicato. Diadema não aderiu à greve.

Segundo a empresa que gerencia o sistema de ônibus metropolitanos, cerca de 200 mil usuários estão sendo prejudicados hoje com a greve no Grande ABC. A Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos (EMTU) também informou que oficiais de Justiça vistoriaram nesta quinta-feira os terminais para verificar o cumprimento da determinação do Tribunal Regional do Trabalho (TRT) de que 80% da frota devem circular.

A EMTU afirmou que, das 19 permissionárias que atuam no ABC, quatro estavam operando normalmente, uma, parcialmente e 14 estavam paradas. No Corredor Metropolitano ABD (São Mateus Jabaquara), dos cerca de 200 ônibus programados para circular no horário de pico, 90 atenderam a população.

Na região do ABC operam 130 linhas com aproximadamente 850 ônibus. De acordo com a EMTU, ontem (1°) a greve afetou aproximadamente 200 mil dos 550 mil passageiros que usam o serviço metropolitano de transportes por ônibus diariamente.

As empresas ofereceram 8% de reajuste salarial. Os trabalhadores pedem aumento de 15%. Uma audiência entre as empresas e o sindicato está marcada para as 14h no TRT. Uma hora depois, o Sindicato dos Rodoviários do Grande ABC vai promover uma assembleia para decidir sobre a continuidade da greve.

Edição: Juliana Andrade