Grêmio inicia ‘nova era’ e inaugura Arena com grande festa

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sábado, 8 de dezembro de 2012 as 14:44, por: cdb

O dia 8 de dezembro de 2012 entrará para história do Grêmio. Neste sábado, o clube gaúcho vê o início de uma ‘nova era’ com a mudança do Olímpico para Arena, localizada na zona norte de Porto Alegre. A partir das 20h, uma grande festa com apresentações, shows e homenagens antecede um confronto histórico. Revivendo a final do Mundial de 1983 – quando o Grêmio teve o maior feito de sua história – o Hamburgo será adversário na estreia da nova casa.

.

orcedores do Grêmio fantasiados para inauguração da Arena Marinho Saldanha/UOL Esporte

Há pouco mais de dois anos e dois meses, o Grêmio lançava a pedra fundamental da construção do estádio. Após estudos de viabilidade, a parceria com a OAS foi firmada e a Arena foi alçada de projeto para obra. A construção foi rápida. A cada novo dia, algo diferente surgia no estádio. O bairro Humaitá nunca antes havia se visto tão movimentado, tão no centro das atenções como nos últimos tempos.

E nem só de momentos bons foi feita a obra. Greves, embargos do Ministério Público, a morte de um operário atropelado na BR-290 [Freeway], próximo ao estádio, tudo aconteceu durante o período de construção, mas nada que freasse o empenho para se erguer a nova casa azul, branca e preta.

Ao todo, o valor da obra se aproxima dos R$ 700 milhões. Somente a parte física do estádio teve investimento de R$ 540 milhões, mais R$ 100 milhões em tecnologias e outros tantos em diversos setores. E a previsão de lucros é alta. Já no primeiro ano a ideia é de algo em torno de R$ 120 milhões, dos quais 35% são da OAS – empresa que ergueu o estádio – e 65% do Grêmio.

“Esta concepção de estádio traz uma nova realidade para o clube. Beneficia tanto o torcedor, que terá muito mais conforto ao frequentar os jogos, quanto o futebol, que vai passar a ter uma receita extra para contribuir com reforços dos melhores profissionais para o Grêmio”, disse o presidente gremista Paulo Odone.

E a Arena do Grêmio não é um simples estádio de futebol, mas um complexo multiuso. Shows e eventos de outras modalidades também poderão ocorrer no local. Além de estar interligada com salas comerciais e futuramente shoppings e hotéis.

Neste sábado, a inauguração será tão somente do campo de jogo. O entorno ainda será feito até meados do próximo ano. O edifício garagem, as lojas e o esperado hotel ainda não estarão prontos, mas mesmo assim já será suficiente para transbordar o orgulho gremista.

No show que antecede o jogo de inauguração serão 820 bailarinos, sendo 320 crianças, 198 artistas e músicos, 300 pessoas envolvidas na pré-produção do evento, 60 refletores robotizados, 160 refletores para cobertura do estádio, 12 canhões Super Trooper de longo alcance, 32 mil metros de fiação, um sistema de iluminação três vezes maior que o show de Paul McCartney em Porto Alegre, equipamento de som semelhante ao utilizado no Rock In Rio e projetores utilizados em salas de cinema. Tudo para encher os olhos dos aficionados.

E estes fizeram sua parte. Com capacidade para 60,1 mil torcedores, a Arena estará lotada pois todos os bilhetes foram comercializados antecipadamente. Enquanto isso, os órgãos públicos criaram um projeto especial de transporte coletivo para chegada e saída e solicitam que os aficionados não usem veículos particulares para se deslocarem ao estádio.

Os portões da Arena serão abertos às 17h. O evento inicia-se às 20 e o amistoso com Hamburgo está marcado para as 22h. O time alemão chegará cansado. Na sexta-feira eles venceram o Hoffenhein pelo campeonato nacional e imediatamente partiram para o Brasil. A chegada em solo verde-amarelo só ocorre na tarde deste sábado, dia do jogo.

Enquanto isso, o Grêmio trabalhou, mas em ritmo de férias nesta última semana. “Será um jogo festivo, vale pelo evento, pela inauguração da nova casa. É nisso que temos que pensar, não em revanche do Mundial de 1983. O Hamburgo foi convidado para fazer parte de uma festa”, disse o técnico Vanderlei Luxemburgo.

O Grêmio acredita que dá, com o novo estádio, o primeiro passo para regressar ao cenário dos grandes do futebol mundial com a conquista de títulos nacionais e internacionais, algo que não ocorre há algum tempo.

Os Números da Arena do Grêmio
Investimento: R$ 540 milhões
Lucro previsto: até R$ 120 milhões
Divisão: 35% OAS – 65% Grêmio por 20 anos
Valor da obra: R$ 700 milhões

Frases dos três homens que garantiram a contrução da Arena:

Paulo Odone, presidente do Grêmio: “É a realização de um sonho que reposiciona o Grêmio como um dos maiores do clubes brasileiros. Agradeço a essa torcida apaixonada que nos deu a oportunidade de tirar a Arena do papel. O Grêmio entra hoje para uma nova era”.

Eduardo Antonini, Presidente da Grêmio Empreendimentos: “É a realização de um sonho”.

Eduardo Pinto, Presidente da Arena Porto-Alegrense: “É o primeiro e maior complexo multiuso da América Latina e tem um público que pode chegar a 60 mil pessoas. Tem uma área de 30 mil metros quadrados, que contará com lojas, bares e restaurantes. Um espaço para shows, eventos de grande porte, conferências e seminários corporativos e camarotes idealizados como extensão de escritórios para fechar negócios ou para realizar eventos particulares”.

O jogo

Grêmio X Hamburgo
Data: 08/12/2012 (sábado)
Horário: 22h (de Brasília)
Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre (RS)
Árbitro: Carlos Amarilla (PAR)

Grêmio
Marcelo Grohe; Pará, Werley, Naldo e Anderson Pico; Fernando, Souza, Elano e Zé Roberto; Leandro e Marcelo Moreno.
Técnico: Vanderlei Luxemburgo

Hamburgo
Adler; Diekmeier, Mancienne, Westermann e Bruma; Rincón, Skjelbred, Aogo e Badelj; Beister e Rudnevs.
Técnico: Thorsten Fink

Fonte: UOL

 

..