Grêmio derrota o Vitória por 2 a 1

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 16 de abril de 2003 as 22:59, por: cdb

O Grêmio derrotou o Vitória por 2 x 1, na noite dessa quarta-feira, em Porto Alegre, num jogo dramático, e agora totaliza sete pontos no Campeonato Brasileiro. O Vitória, que estava invicto e começou vencendo, acabou entregando a partida num gol contra no final do jogo.

O encontro começou bastante equilibrado, com os dois times atuando de uma forma aberta, jogando-se à frente, mas essa postura ofensiva não resultava em lances de gol. As defesas eram mais eficientes que os ataques e o jogo corria sem maiores emoções.

O Vitória, que administrava bem a partida, perdeu aos 17min o seu meia Almir, lesionado, colocando em campo, para substituí-lo, Alessandro Azevedo. A mudança tornou o time mais objetivo e aos 22 surgiu a primeira chance de marcar: Dudu Cearense serviu Nadson e este entrou sozinho para, na cara de Danrlei, chutar desviado, à esquerda da trave.

Aos 25 o goleiro gremista – sempre ele -, envolveu-se num bate-boca com Nadson e ambos receberam cartão amarelo. O jogo se tornava tenso e a torcida gremista começava a ficar inquieta, afinal o time não conseguia encontrar o caminho do gol.

O árbitro catarinense Paulo Henrique Bezerra passava a ter dificuldades em segurar os ânimos dos atletas e a possibilidade de uma expulsão passou a ser imaginada por todos. Não deu outra: aos 35 min Emerson fez falta violenta em Vander e, como já tinha o amarelo, foi posto para a rua.

“Eles estão fazendo o que querem e o juiz não faz nada”, reclamou o volante gremista ao deixar o gramado, como que a justificar o pontapé no adversário. A torcida, entretanto, não o perdoou e ele foi para o vestiário sob vaias.

Já nos descontos, aos 46min, Gilberto chegou a meter a bola para as redes do Vitória, após boa jogada de Christian, mas como estava impedido, o lance foi anulado.

A saída gremista no intervalo foi tensa. Danrlei esbravejou contra os torcedores e houve um consenso entre os atletas tricolores que o time não ia bem. “Temos que melhorar”, disse Gilberto. “É preciso correr mais”, acrescentou Christian.

Pelo lado do Vitória, o técnico Joel Santana apenas alertou: “Estamos com um jogador a mais e não podemos entrar na correria que o Grêmio está querendo aprontar”.

Por orientação do treinador, o time baiano voltou mais tranqüilo, mais consciente, e tornou-se uma ameaça séria para a meta da equipe gaúcha. Não que o Grêmio não conseguisse chegar perto do gol adversário. Em contra-ataques até criava esporádicos lances de perigo, como o ocorrido aos 10min, quando após uma ótima tabela com Christian, Luis Mário chutou para ótima defesa do goleiro Paulo Musse. No escanteio conseqüente desse momento, Christian cabeceou uma bola que raspou o poste direito da equipe rubro-negra.

Aos 16 min, ao fazer falta por trás em Rodrigo Fabri, Marcelo Heleno foi expulso e os dois times ficaram com 10 homens em campo. Foi o momento em que a torcida voltou a se entusiasmar, acreditando que, agora sim, a vitória viria.

O problema é que, sem objetividade para penetrar na área adversária, o Grêmio limitava-se a tentar chutes de fora da área, sempre sem direção. E o nervosismo, assim, aumentava.

Aos 23min Joel Santana decidiu tirar Alan Dellon do gramado, colocando em seu lugar o lateral Maurício. A medida dava a impressão de que o time abdicava da vitória, se encolhia, e tentaria segurar o empate. Muito pelo contrário. Dois minutos após essa mudança, aos 25, em contra-ataque, Nadson foi rápido o suficiente para desviar de Danrlei e fazer 1 x 0.

O Grêmio enlouqueceu. Jogou-se desesperadamente para a frente a aos 28, enquanto a torcida vaiava o time, Gilberto recebeu um passe sensacional de Luis Mário e, da entrada da pequena área, acertou uma “bomba”, sem chance de defesa para Paulo Musse.

A virada viria aos 40min, depois que o técnico gremista Tite colocou George no lugar de Gavião. O lateral-direito cruzou e o zagueiro Aderaldo, ao tentar salvar, fez gol contra. Era a virada dramática do Grêmio, num jogo em que foi vaiado pela