Grécia paga juros altos em T-Bills na tentativa de enfrentar a crise

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 13 de abril de 2010 as 11:46, por: cdb

A Agência de Administração da Dívida Pública da Grécia vendeu, nesta terça-feira, 1,2 bilhão de euros (US$ 1,63 bilhão) em títulos T-bills de 52 e 26 semanas. Foi a primeira venda de dívida desde o anúncio dos detalhes do pacote disponibilizado ao país pela Europa e pelo Fundo Monetário Internacional (FMI), durante o final de semana. A Grécia teve que pagar um elevado rendimento na operação. A agência disse que o rendimento foi de 4,85% para os títulos de 52 semanas, acima dos 2,20% do leilão anterior, em 12 de janeiro. O rendimento do papel de 26 semanas foi de 4,55%, ante 1,38% em janeiro.

Ainda pela manhã, os membros do Banco Central Europeu (BCE) concordaram com o pacote de resgate da zona do euro à Grécia, com o país endividado passando por um teste fundamental de confiança do mercado na sua capacidade de levantar fundos. Ewald Nowotny, da Áustria, e o espanhol Miguel Ángel Fernández Ordóñez, membros do Conselho Executivo do BCE, deram boas-vindas ao plano de apoio de 30 bilhões de euros aprovado pelos ministros das Finanças da zona do euro no fim de semana.

– A difícil situação (da dívida da Grécia) foi claramente aliviada como resultado do acordo do fim de semana – disse Nowotny à agência de notícias da Áustria, enquanto Ordóñez o chamou de “necessário e positivo”, comentários que faziam coro aos do presidente do BCE, Jean-Claude Trichet, na véspera.

Junto com pelo menos 10 bilhões de euros esperados do Fundo Monetário Internacional (FMI) no primeiro ano do pacote, o plano pode ser o maior resgate financeiro multilateral já realizado. Em Paris, a ministra francesa da Economia, Christine Lagarde, disse que o plano pode ser facilmente ativado se necessário.