Granjeiros australianos contra a raposa

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 5 de maio de 2003 as 12:54, por: cdb

Os granjeiros do estado australiano de Vitória admitiram ter perdido a luta contra as raposas, apesar da matança de 90 mil animais, e insistem num esforço coordenado em todo o país, informou nesta segunda-feira a imprensa local.

– Estão fora de controle. Podemos colocar armadilhas, atirar contra eles, etc, mas vão continuar se reproduzindo em outras áreas – explicou o presidente da Federação de Granjeiros de Vitória, Paul Weller, ao jornal The Age.

– É necessário matar cerca de 60 por cento da população num mesmo ano e, para isso, será necessário um esforço coordenado em toda a Austrália – acrescentou Weller.

Em julho do ano passado o Governo começou a oferecer recompensas de seis dólares por cada rabo de raposa, mas os granjeiros não consideraram a medida adequada, nem suficiente.

Como uma pele de raposa sem a cauda perde muito valor no mercado, os granjeiros propuseram que se permita aos caçadores dar suas orelhas como prova.

A população de raposas no estado é de, aproximadamente, dois milhões e, segundo os granjeiros, danificam e matam o gado, destroem cultivos e a fauna nativa australiana.

Levados para Vitória em 1860, estes animais começam a se reproduzir a partir dos dez meses. O acasalamento acontece uma vez por ano, a gravidez dura cerca de 50 dias e nascem entre um e dez filhotes.