Governo prorroga sindicância que investiga suspeitas de irregularidades na Casa da Moeda

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 9 de março de 2012 as 07:54, por: cdb

Daniel Lima
Repórter da Agência Brasil

 

Brasília – O ministro da Fazenda, Guido Mantega, prorrogou por mais 30 dias a sindicância que investiga suspeitas de irregularidade na administração da Casa da Moeda. A portaria assinada pelo ministro com a prorrogação foi publica hoje (9) no Diário Oficial da União.

O anúncio da abertura de sindicância foi feito por meio de nota do Ministério da Fazenda em dia 2 de fevereiro. No dia seguinte, o governo divulgou os nomes dos integrantes da comissão responsável pela apuração das denúncias.

Segundo reportagem do jornal Folha de S.Paulo, publicada no dia 31 de janeiro, o então presidente da Casa da Moeda, Luiz Felipe Denucci, teria transferido US$ 25 milhões para duas empresas no exterior registradas em nome dele e da filha.

De acordo com a publicação, o dinheiro viria de fornecedores que prestam serviços à empresa, vinculada ao Ministério da Fazenda, que, além de produzir moedas e cédulas, confecciona documentos oficiais e presta serviços a outros países. Denucci foi demitido no dia 30 de janeiro.

 

 

Edição: Lílian Beraldo