Governo libera R$ 5,6 milhões para reconstrução de danos causados pela chuva em Natal

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 24 de abril de 2015 as 11:57, por: cdb
No dia 16 de junho de 2014, a prefeitura de Natal decretou estado de calamidade pública devido aos estragos causados por um temporal
No dia 16 de junho de 2014, a prefeitura de Natal decretou estado de calamidade pública devido aos estragos causados por um temporal

O governo federal autorizou nesta sexta-feira o repasse de R$ 5,6 milhões para a prefeitura de Natal executar obras de reconstrução de danos causados por chuvas intensas que atingiram a capital potiguar em junho do ano passado.

De acordo com portaria da Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil, publicada hoje no Diário Oficial da União , o executivo local terá 360 dias para utilizar os recursos. Depois desse prazo, a prefeitura terá um mês para apresentar relatório de prestação de contas.

No dia 16 de junho de 2014, a prefeitura de Natal decretou estado de calamidade pública devido aos estragos causados por um temporal que atingiu a cidade durante dois dias causando transbordamento de dez lagoas, deslizamentos de terra e comprometimento de dezenas de moradias.

Na ocasião, mais de 130 famílias deixaram suas casas, sendo 100 delas apenas no bairro de Mãe Luíza, na zona leste da capital potiguar, o mais prejudicado. No bairro, 20 casas foram destruídas na Rua Guanabara.

Em outras regiões da capital potiguar, como em Lagoa do Preá, Novo Horizonte, na Comunidade do Jacó e em São Conrado, famílias deixaram as casas danificadas ou destruídas e abrigaram em casas de parentes.

Na ocasião, a chuva forte ocorrida nos dias 13 e 14 de junho provocou o rompimento da tubulação de drenagem e esgotamento sanitário, destruindo a escadaria que liga a Rua Guanabara à Praia de Areia Preta. O problema causou erosão na Rua Guanabara. A cratera provocou a retirada dos moradores do local e a interdição da rua.

Moradores de Xanxerê

Portaria do Ministério da Previdência Social publicada nesta sexta-feira no Diário Oficial da Uniãoautoriza o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) a antecipar o pagamento de benefícios aos moradores de Xanxerê (SC). O município foi atingido por um tornado no início desta semana.

De acordo com o texto, a antecipação do pagamento foi possível após a publicação do decreto de calamidade pública na cidade catarinense em razão dos estragos provocados pelo tornado.

O último balanço da Defesa Civil em Santa Catarina mostra que cerca de 800 mil pessoas foram afetadas pelos efeitos do tornado e pelos vendavais no oeste do Estado. Em Xanxerê, 2,1 mil estão desalojados e 186, desabrigados.

Ao todo, 3.944 residências foram atingidas no município. O governo local registrou ainda danos em dez edificações públicas, incluindo escolas. Uma ponte também foi destruída. Dos 100 feridos, três tiveram que passar por amputações, e duas mortes foram registradas após a passagem do tornado.