Governo intensifica recuperação da Região Serrana

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 7 de fevereiro de 2008 as 08:42, por: cdb

A partir desta quinta-feira, a prefeitura de Petrópolis, em parceria com o Governo do Estado do Rio de Janeiro, vai iniciar o serviço de emissão de documentos para as vítimas da chuva que castiga a cidade serrana desde o último sábado. O trabalho será realizado no Centro de Cidadania Jorge Loretti e envolve a emissão, entre outros documentos, das carteiras de identidade e de trabalho.

O prefeito Rubens Bomtempo determinou que reformas nas escolas municipais e nos postos de saúde localizados nas áreas atingidas pelo temporal em Itaipava. E garantiu que as obras não irão atrapalhar o início do ano letivo, marcado para a próxima segunda-feira. Para a reforma de duas escolas e um posto de saúde, foram liberados R$ 300 mil.

Do mesmo modo, os clubes de futebol atingidos pela enxurrada terão seus campos de futebol recuperados. O secretário municipal de Esportes, Alexandre Belleza,  já agendou visitas de equipes técnicas para fazer uma avaliação dos serviços necessários e custos das obras. Belleza considera os campos um importante meio de integração das comunidades.

O secretário nacional de Defesa Civil, Roberto Costa Guimarães, visitou nesta quarta-feira a área atingida pelas chuvas. Ele enfatizou que um dos desafios de sua secretaria é esclarecer à população sobre os riscos da construção de casas em locais de encostas.

– Esse é um dos desafios da Defesa Civil. Nós sabemos que vivemos em um país de desigualdades. As pessoas, infelizmente, não têm para onde ir. O que nós estamos precisando incutir é a pessoa ter a consciência do risco. Mas cada vez mais a gente procura  minorar os efeitos  negativos de quem está morando em encostas, concluiu.

Com suporte do governo fluminense, a secretaria municipal de Obras vai apoiar o Departamento Nacional de Infra-Estrutura de Transportes (Dnit) nos trabalhos de desobstrução do trecho da BR 495, que liga Petrópolis a Teresópolis, onde a pista afundou no último domingo, devido às chuvas.

Rubens Bomtempo estima que mais de 400 famílias tenham sido atingidas pelas chuvas que provocaram cerca de 200 deslizamentos de terra em um perímetro de 16 quilômetros.