Governo indonésio apresenta plano contra Aids

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 9 de maio de 2003 as 09:46, por: cdb

O Governo da Indonésia, país onde vivem entre 90 e 130 mil pessoas infectadas pelo vírus da Aids, apresentou nesta sexta-feira um novo programa para combater a propagação desta doença no arquipélago.

A estratégia, que será adotada durante os próximos quatro anos, se concentra em seis áreas: vigilância da epidemia, prevenção, tratamento, cuidado e apoio aos doentes, direitos humanos e coordenação entre diferentes departamentos do Governo.

Para o diretor do Programa das Nações Unidas para a Aids (UnAids), Peter Piot, a iniciativa do Governo é uma oportunidade para “dar um golpe definitivo na doença”, por causa da sua relativamente baixa taxa de prevalência no país (0,1 por cento entre os adultos).

No entanto, “o pouco uso de preservativos e o fato de muitos viciados dividirem seringas é uma mistura letal para a propagação da Aids no país”, alertou Piot, que visita a Indonésia.

O programa lançado por Jacarta insiste na necessidade de que “todos os setores tenham um papel ativo na luta contra o Vírus de Imunodeficiência Humana (HIV)”, informa um comunicado oficial.

A nova estratégia se baseia na desenvolvida em 1993 pela Comissão Nacional de Aids da Indonésia, que decidiu revisá-la após o aumento das infecções nos últimos anos e para cumprir os compromissos estabalecidos por Jacarta na sessão especial da ONU sobre a Aids em 2001.

Além disso, o Ministro de Bem-Estar Social indonésio e diretor da Comissão Nacional sobre Aids, Youssef Kalla, declarou que o programa determinará as decisões políticas que serão tomadas nos próximos anos sobre a doença.

– O desafio agora é implementar a estratégia nacional e assegurar que nossos recursos e nossa capacidade estejam em seu lugar, para que isso possa ser traduzido em ações em todo o país – afirmou.

Com 210 milhões de habitantes, a Indonésia é a nação mais povoada do Sudeste Asiático.