Governo federal fará negociação entre patrões e empregados

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 11 de setembro de 2003 as 16:16, por: cdb

O ministro do Trabalho e Emprego, Jaques Wagner, disse que o governo federal não tem proposta para a reforma trabalhista e que vai ser o mediador das negociações entre patrões e empregados. De acordo com o ministro, à medida que os consensos forem sendo obtidos, serão levados ao conhecimento do presidente e depois ao Congresso Nacional.

Ao participar da Conferência Estadual do Trabalho, em Porto Alegre, Wagner disse que, em outubro, a proposta de mudança na estrutura sindical será enviada ao Congresso. Os outros pontos da reforma trabalhista, segundo ele, devem ser remetidos no início de 2004.

Wagner recebeu as propostas entregues pela CUT, por sindicalistas e integrantes de movimentos sociais do Rio Grande do Sul, cuja principal reivindicação é a redução da jornada de trabalho, sem queda de salário. Depois da solenidade de abertura do evento, o ministro conversou com os mais de 300 trabalhadores que fizeram uma caminhada da Zona Norte de Porto Alegre até o centro da cidade, onde a conferência está sendo realizada.