Governo dos EUA acusam o Iraque de matar prisioneiros de guerra

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 27 de março de 2003 as 10:49, por: cdb

O vice-chefe do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas dos Estados Unidos, general Peter Pace, acusou o Iraque de ter executado prisioneiros de guerra, uma situação que descreveu como um dos muitos e repugnantes crimes de guerra cometidos por forças leais a Saddam Hussein.

“Eles executaram prisioneiros de guerra”, disse Pace, em entrevista ao jornalista Larry King, da CNN, na noite de quarta-feira.

O general não entrou em detalhes.

Horas antes, autoridades do Pentágono haviam declarado que os EUA estavam investigando um relato de que soldados iraquianos tinham baleado e matado sete soldados do Exército norte-americano, no domingo passado, enquanto estes se rendiam e estavam com as mãos para o alto.

A televisão iraquiana mostrou imagens de cinco militares norte-americanos sob custódia, depois de sua captura no domingo, e os corpos de pelo menos cinco soldados, que tinham marcas de tiros na testa.

Além da suposta execução de prisioneiros de guerra, Pace disse ainda que os iraquianos vêm usando civis como escudos humanos, estocando armas em escolas e estabelecendo postos de comando militar em hospitais.