Governo do Rio vai estudar forma de manter traficantes no Paraná

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 14 de maio de 2007 as 21:51, por: cdb

O secretário estadual de Segurança Pública, José Mariano Beltrame, afirmou, no final da tarde desta segunda-feira, que vai esgotar todos os recursos para manter os presos fora do Rio de Janeiro. Segundo Beltrame, caso não seja possível manter os 12 traficantes cariocas em Catanduvas, o estado vai estudar uma forma de manter esses detentos no Rio e garantir a ordem pública.
 
Entre os chefes do tráfico, estão Márcio dos Santos Nepomuceno, o Marcinho VP e Elias Pereira da Silva, o Elias Maluco. Com a liminar do ministro do Superior Tribunal de Justiça, Paulo Gallotti, fica valendo a primeira decisão do caso, da Vara de Execuções Penais (VEP), que estabelecia a volta dos criminosos em Catanduvas para o Rio. Cabe, agora, ao juiz da VEP a decisão de quando eles vão ser transferidos. A decisão do ministro Galloti deve, porém, ser confirmada pela Sexta Turma do STJ.

A juíza Tula Correia Mello Barbosa, da Vara de Execuções do Rio, expediu os ofícios solicitando o cumprimento da decisão do STJ. Os documentos deverão ser encaminhados nesta terça-feira aos secretários estaduais de Segurança Pública, de Administração Penitenciária, ao diretor do presídio de Catanduvas e ao ministro da Justiça.

Os criminosos foram transferidos em janeiro, depois dos ataques a ônibus e postos da polícia, em dezembro de 2006. O Ministério Público estadual também prepara recurso para que os traficantes fiquem em Catanduvas.