Governo do Rio propõe medidas para atenuar impactos de acidente ambiental

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 3 de abril de 2003 as 11:36, por: cdb

Continuam suspensas a irrigação de lavouras, a dessedentação de animais e a pesca nos municípios atingidos pelo acidente ecológico nos Rios Pomba e Paraíba do Sul, nas Regiões Noroeste e Norte do Estado, provocado pelo rompimento de um reservatório de rejeitos químicos altamente tóxicos de uma fábrica de papel e celulose mineira.

De acordo com o secretário de Agricultura, Abastecimento, Pesca e Desenvolvimento do Interior, Christino Áureo, a Secretaria de Agricultura está coletando, em conjunto com os órgãos estaduais da área ambiental, espécies de peixes e outros seres aquáticos encontrados mortos depois da poluição dos rios e realizando o monitoramento.

De acordo com Christino Áureo que, neste momento, está em Santo Antônio de Pádua acompanhando a governadora Rosinha Garotinho e autoridades estaduais e federais numa vistoria às áreas atingidas pela contaminação dos resíduos químicos, o governo estadual está propondo ao governo federal a adoção de medidas compensatórias visando atenuar as perdas econômicas e os impactos sociais.

As principais propostas apresentadas são estas: a adoção de renda mínima para pescadores artesanais, agricultores e pecuaristas de pequeno porte, definido pela legislação própria do Pronaf; o repovoamento dos rios com espécies de peixes e outros organismos aquáticos afetados pelo acidente; a implantação de projetos de piscicultura, como forma de geração de renda e trabalho; a recomposição da cobertura ciliar das margens dos rios afetados; o reflorestamento com espécies da mata atlântica, com proteção dos mananciais; obras de captação de adução de água para irrigação de agricultura familiar; e o apoio à melhoria dos sistemas de abastecimento de água e esgotamento sanitário dos municípios afetados.