Governo deve anunciar medidas preventivas em caso de guerra

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 19 de março de 2003 as 19:26, por: cdb

O governo brasileiro deve anunciar algumas medidas preventivas à economia do país caso realmente seja iniciada a guerra entre Estados Unidos e Iraque. Segundo o ministro do Planejamento, Orçamento e Gestão, Guido Mantega, essas medidas só serão anunciadas em momento adequado, caso o governo julgue que sejam necessárias.

Mantega lembrou que já foram efetuadas medidas preventivas ao cenário de guerra, como o aumento do superávit primário, e garantiu que os mercado estão reagindo positivamente à guerra, no caso da economia brasileira. “Somos menos castigados do que outros países em desenvolvimento”, afirmou.

Já o ministro-chefe da Secretaria Geral da Presidência, Luiz Dulci, disse que as medidas serão anunciadas de acordo com o rumo seguido pela guerra. “Ainda não há definição de como será esse anúncio”, resumiu.

O ministro Guido Mantega disse que trabalha com o cenário otimista para a guerra, com repercussão pequena no cenário econômico mundial. “O petróleo deu sinais de queda. A guerra terá repercussão humanitária e política, mas do ponto de vista econômico poderemos não ter maior repercussão”, disse.

No cenário pessimista, Mantega disse que poderia ocorrer aumento no preço do petróleo e diminuição no crédito internacional. “Acredito mais num cenário otimista onde nada disso aconteça”, enfatizou.