Governo colombiano promete combater as guerrilhas em breve

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 28 de agosto de 2003 as 12:47, por: cdb

O Governo da Colômbia derrotará em breve as guerrilhas e as obrigará a pedir negociações de paz, afirmou nesta quinta-feira o ministro colombiano do Interior e da Justiça, Fernando Londoño Hoyos, durante uma sessão parlamentar.

O funcionário, que participou de um debate sobre a impunidade no país e que terminou à meia-noite na Câmara de Representantes, negou que a diminuição de atividades das guerrilhas seja uma estratégia dos rebeldes para se retirar e, depois, irromper com mais força.

— Não há nenhuma retirada tática das guerrilhas. Estamos ganhando este conflito violento. Nós estamos ganhando deles e vamos vê-los muito em breve pedindo uma mesa de negociação — frisou o ministro.

Hoyos se referiu aos esquadrões paramilitares de direita, que realizam negociações de paz com o Executivo, qualificando-os como “um Frankenstein criado por alguns ingênuos que acharam que, à margem da legalidade, poderiam encontrar abrigo contra as doenças da guerrilha”.

Londoño Hoyos destacou que, no primeiro dos quatro anos do Governo do presidente Alvaro Uribe, foram reinseridos na sociedade 1.950 guerrilheiros e paramilitares. Segundo o ministro, “o povo apóia e vive a política de segurança democrática”, implementada pelo Governo contra o terrorismo.

Ele garantiu ainda que foram eliminados 102.00 hectares de cultivos ilegais, quase 60 por cento da área de plantações ilícitas, e acrescentou que “os últimos focos de coca têm os dias contados”.