Governadora fluminense suspende pagamentos por dois meses

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 30 de dezembro de 2002 as 17:49, por: cdb

Governadora eleita do Rio de Janeiro, Rosangela Garotinho Matheus anunciou nesta segunda-feira que um de seus primeiros decretos, a ser publicado no Diário Oficial do dia 1 de janeiro, suspenderá por dois meses o pagamento de fornecedores de todas as secretarias e autarquias do estado. Serão poupadas da medida as secretarias de Segurança e Saúde, o Desipe e o Degase. Rosangela também vai determinar uma redução de 15% em todos os contratos. A governadora eleita afirmou que a medida não vai paralisar as obras do estado:

– Não há como paralisar, porque todas as obras já estão paralisadas – disse a governadora.

Rosangela calcula, com a medida, uma economia de R$ 204 milhões por ano. Com o corte de 30% nos cargos em comissão, Rosinha espera economizar R$ 370 milhões anuais.

Rosangela Matheus reagiu à declaração da governadora Benedita da Silva de que estaria sendo vítima de boicote político. Ela afirmou que a governadora atual está vendo fantasmas. Em entrevista ao RJ-TV, da TV Globo, Benedita disse que o metrô da Siqueira Campos não teria sido inaugurado até agora por causa de boicote político da Agência Reguladora de Serviços Públicos, por ingerência do futuro governo. Rosangela garante que o Estado não apresentou os documentos necessários à Asep e que a estação está sem itens de segurança, como o piloto automático.

– Não tem nenhuma perseguição. A Benedita está vendo fantasma à toa – desdenhou a governadora que tomará posse nesta quarta-feira.