Governadora do Rio diz que não admite mais desavenças na segurança

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sábado, 12 de abril de 2003 as 17:56, por: cdb

A governadora Rosinha Garotinho disse neste sábado (12/04) que considera superados todos os desentendimentos entre integrantes do comando da polícia, depois de uma reunião que ela teve com a cúpula de segurança pública ontem no final do dia.

Rosinha garantiu que não vai mais admitir desavenças no setor: “Sei que é normal existirem discordâncias de pontos de vista em qualquer ramo de atividade em grupo, mas não pode haver desavenças. Isso não quero mais. Pedi que eles encerrassem esses desentendimentos e sei que, como homens públicos que são, o bom senso irá prevalecer e isso não vai mais acontecer daqui pra frente”, completou.

No entanto, Rosinha reafirmou que, em caso de novas desavenças, não hesitará em tomar as medidas necessárias como governadora: “Os adversários não estão dentro do governo. Os inimigos estão fora, que são os criminosos e baderneiros que a polícia tem de combater”, especificou.

A governadora disse que na reunião não entrou no mérito da discussão entre o secretário de Segurança e o chefe de Polícia Civil, sobre o afastamento de Jáder Amaral, homem de confiança de Lins, da direção da Divisão de Capturas da Polinter: “O que importa é a resposta que a polícia tem de dar à população aos ataques à ordem pública”, encerrou.

Estiveram presentes à reunião com a governadora o secretário de Segurança Pública, coronel Josias Quintal,o presidente do Instituto de Segurança Pública (ISP), coronel chefe da Polícia Civil, delegado Álvaro Lins, e o comandante da Polícia Militar, coronel Renato Hottz.