Governador do Mato Grosso do Sul acha um “absurdo” as intrigas dentro do PT

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 28 de abril de 2003 as 18:00, por: cdb

O governador do Mato Grosso do Sul, José Orcírio dos Santos, Zeca do PT, defendeu há pouco o enquadramento de parlamentares radicais do Partido dos Trabalhadores como forma de garantir a aprovação das reformas tributária e previdenciária no Congresso Nacional.

Na opinião do governador, ou os radicais votam a favor das reformas, ou devem deixar a legenda. “Ou sai do partido, ou tem que ser saído”, resumiu.

Zeca do PT reiterou seu apoio às reformas e considerou um “absurdo” as intrigas que vêm ocorrendo dentro do PT.

“É uma manifestação de antagonismo com quem está querendo ajudar”, resumiu.

Segundo o governador, o debate sobre as reformas é sadio, mas não deve ser prejudicado por vozes de oposição que surgem dentro do próprio governo. O governador participou de almoço com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, no Palácio do Itamaraty, quando foram assinados vários acordos bilaterais com o presidente da Bolívia, Gonzalo Sánchez de Lozada. Gabriela Guerreiro e Raquel Ribeiro.