Goldfajn afirma que economia está em um momento de combate à inflação

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 9 de maio de 2003 as 17:03, por: cdb

A economia está em um momento de combate à inflação e isso tem alguns custos, afirmou nesta sexta-feira, no Rio, o diretor de Política Econômica do Banco Central, Ilan Goldfajn, referindo-se à queda de 20,2% apresentada em março pelo segmento industrial de bens duráveis, o pior resultado desde 1992, segundo dados do IBGE.

Ao participar de encontro no Instituto Brasileiro dos Executivos de Finanças (IBEF/RJ), ele disse acreditar, porém, que a perspectiva de crescimento é positiva.

– Estamos criando todas as condições para que a economia volte a crescer e, em 2004, por exemplo, tenhamos um crescimento bem maior que em 2002, quando o PIB evoluiu 1,5%.

Goldfajn admitiu que o combate à inflação, a médio prazo, contribui para o crescimento. Sobre o hiato existente entre a inflação em 12 meses, que deverá alcançar 8,8%, e a taxa de juros Selic, da ordem de 26,5% ao ano, ele afirmou que, “se de fato nos próximos meses, no caso até 12 meses, a inflação estiver caindo, isso é um bom sinal para a política monetária e será levado em conta, sem dúvida”, para a redução dos juros.

Ele não pôde precisar, no entanto, quando haverá segurança para que isso ocorra. “É uma questão de timing”, afirmou, acrescentando que a inflação daqui para frente é fundamental.