Gol faz acordo com 23 famílias de vítimas de acidente aéreo

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 30 de maio de 2007 as 18:03, por: cdb

O presidente da Gol, Constantino de Oliveira Júnior, anunciou um acordo para pagamento de indenizações para 23 famílias de parentes das vítimas do acidente ocorrido no dia 29 de setembro de 2006, no Norte de Mato Grosso. As 154 pessoas que estavam a bordo do avião da Gol morreram.

A declaração foi feita por Oliveira ao deixar a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Apagão Aéreo.

– A responsabilidade objetiva é da Gol e nós não fugimos dessa responsabilidade -, disse.

Os parentes das vítimas do acidente que fecharam o acordo para receber indenização da Gol são aqueles que não entraram com processo nos Estados Unidos. Parte das famílias processam a ExcelAir, dona do jato Legacy que colidiu com o Boeing da Gol, e a Honeywell, fabricante do transponder (equipamento que informa a altitude e posição precisas da aeronave).

– Depois do acidente, o assédio de vários advogados foi forte. Nós tivemos uma atitude pró-ativa e procuramos as famílias -, disse Oliveira Júnior.
 
O presidente da Associação de Parentes das Vítimas do Acidente da Gol, Jorge André Cavalcante, disse que não intermediou os acordos entre familiares e a empresa aérea.

A assessoria de imprensa da Gol não informou os valores e nem quando os acordos foram firmados.