Giba é suspenso por uso de maconha

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 29 de janeiro de 2003 as 22:40, por: cdb

O Comitê Olímpico Italiano (Coni) divulgou nesta quarta-feira que o resultado da contraprova do exame antidoping do brasileiro Giba deu positivo. O jogador, campeão mundial com a seleção, já estava suspenso preventivamente após a primeira análise ter detectado resquícios de maconha em seu organismo. Atuando pela equipe do Ferrara, ele foi flagrado no último dia 15 de dezembro, no jogo contra o Padova.

O Comitê Olímpico Nacional Italiano já avisou à Federação Italiana de Vôlei que vai punir o jogador, um dos destaques da equipe brasileira que conquistou o Campeonato Mundial na Argentina, em novembro. Por não ter antecedentes, Giba deve ficar afastado no máximo por quatro meses. Com isso, o atacante poderá vir para o Brasil.

A notícia do doping foi divulgada na segunda-feira. “Lamento profundamente. É difícil até acreditar nisso, já que no Brasil, durante várias edições da Superliga e períodos de concentração, o próprio Giba e todos os atletas foram submetidos aos exames e nunca constatamos nada”, disse Ary Graça, presidente da Confederação Brasileira de Vôlei.

Segundo Eduardo De Rose, médico do Comitê Olímpico Internacional e da Agência Internacional Antidoping (Wada) a maconha, ou cannabis, não é utilizada para aumentar o desempenho: “É uma droga social.”