Georgette viaja para fazer cirurgia

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 8 de novembro de 2002 as 23:56, por: cdb

Georgette Vidor trabalha no comando da ginástica olímpica do Flamengo até este sábado e no domingo viaja para São Paulo para mais um “round” na luta incessante que vem travando há seis anos, desde que sofreu o desastre na Via Dutra que lhe tirou os movimentos das pernas. Georgette é uma das 30 pacientes paraplégicas voluntárias que participa do projeto do Dr. Tarcísio Barros patrocinado pelo Instituto de Ortopedia do Hospital das Clínicas de São Paulo, Universidade de São Paulo e Ministério da Saúde.

A pesquisa vem sendo feita há cinco anos e o que foi feito até agora foi ratos como cobaia. E, em 99% dos casos, os ratos voltaram a andar, segundo avaliação do Dr. Tarcísio Barros. O objetivo do projeto é recuperar a sensibilidade e os movimentos dos membros inferiores nos paraplégicos – caso de Georgette Vidor.

Em junho, Georgette participou da primeira fase da pesquisa, quando foi marcada a cirurgia para esta segunda-feira, dia 11 de novembro, no Instituto de Ortopedia do Hospital das Clínicas de São Paulo. A cirurgia, com anestesia, prevê a introdução de um cateter através da artéria femural. Com esse cateter, o Dr. Tarcísio Barros colocará 1 milhão de células-tronco que serão enviadas até a região medular e que visam à recuperação da sensibilidade e dos movimentos das pernas.

Georgette Vidor ficará hospedada no próprio Instituto de Ortopedia do HC de São Paulo e retornará ao Rio na terça-feira, dia 12.