Genoino: ‘Somos um time’

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sábado, 15 de março de 2003 as 11:47, por: cdb

O presidente nacional do Partido dos Trabalhadores, José Genoino, prometeu neste sábado, no discurso de abertura da primeira reunião do diretório nacional do partido após a vitória de Lula, a adoção de um discurso unificado. A fala de Genoino foi dirigida principalmente a setores mais radicais do PT, que têm feito críticas à condução da política econômica do governo.

“Esta reunião do diretório será um marco no nosso partido. Nossa tarefa central e primordial é o sucesso do governo Lula. Nosso compromisso e a nossa consciência é de que somos um time”, disse.

A senadora Heloisa Helena (PT-AL), uma das críticas da política econômica adotada pelo ministro da Fazenda, Antonio Palocci, disse que as divergências são comuns nas reuniões do partido. Segundo ela, cada tendência apresenta uma proposta de resolução para ser aprovada pelo diretório nacional.

Decisões

A reunião do diretório nacional vai discutir e buscar a aprovação de uma resolução em comum. A expectativa, no entanto, é a de que o grupo moderado – que detém cerca de 55% do partido – consiga aprovar os principais pontos da resolução. São eles: moção de apoio à política econômica e apoio às reformas previdenciárias, tributárias e trabalhistas.

O diretório nacional também vai eleger novos nomes para o lugar dos integrantes da executiva nacional do partido que estão ocupando cargos no ministério de Lula. O regimento interno do PT não permite essa “dupla” função.

Em seu discurso de abertura, Genoino defendeu que o partido trabalhe contra um conflito armado no Iraque e manifestou sua revolta com o assassinato do juiz corregedor de Presidente Prudente (SP), Antonio José Machado Dias.