General Félix diz que MST não é ameaça de qualquer espécie

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 7 de outubro de 2009 as 13:08, por: cdb

O ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) da Presidência da República, general Jorge Armando Félix, minimizou a invasão de uma fazenda produtora de laranja, em São Paulo, por um grupo de militantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) e repercussão dada ao caso.

– Não há ameaça. A questão é que é um movimento como qualquer movimento social que tem seu viés de razão. Muitas vezes as ações não correspondem ao que deveria ser a observância estrita da lei – disse o general.

Jorge Félix acrescentou que ao GSI cabe a função de manter o presidente da República informado, o que tem ocorrido.

– A partir daí não é problema do Gabinete de Segurança Institucional – ressaltou o ministro.

Ele esteve nesta quarta-feira, no Senado, para uma reunião com o presidente José Sarney (PMDB-AP). O militar apresentou ao senador o atual dirigente da Agência Brasileira de Inteligência (Abin), Wilson Trezza, que desde 2008 ocupa o cargo interinamente porque o Senado ainda não realizou a sabatina na CCJ, pré-requisito para sua aprovação em plenário.