Gatos podem ter vírus da pneumonia asiática, mas não transmiti-lo

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 15 de maio de 2003 as 18:34, por: cdb

Alguns gatos podem ser temporariamente infectados pelo vírus da Síndrome Respiratória Aguda Grave (Sars), sem transmitirem a doença, admitiu nesta quinta-feira um chefe da Organização Mundial de Saúde (OMS), citando estudos realizados em Hong Kong.

Davisd Heymann, diretor do departamento de doenças transmissíveis da OMS, afirmou também aos jornalistas que cientistas chineses vão estudar a maneira como a pneumonia asiática pode transpor a barreira entre animais e humanos.

O único estudo conhecido sobre animais domésticos foi realizado em Hong Kong na residência Amoy Gardens, onde apareceram numerosos casos da doença, disse Heymann.

Segundo ele, os cientistas repararam que alguns gatos foram temporariamente infectados pelo vírus da Sars, mas que deixaram depois de ter a doença e não pareciam ser capazes de transmiti-la.

Os ministérios da Saúde e da Agricultura da província de Guangdon (sul da China), considerada como o primeiro foco da epidemia, preparam um estudo para definir que animais são suscetíveis de serem portadores do vírus da Sars.

Uma das possibilidades, precisou Heymann, é que peças de caça vendidas nos mercados possam ter estar relacionadas a alguns dos primeiros casos surgidos em Guandong.

Segundo a OMS, ratos e macacos estão sendo utilizados nas pesquisas em laboratório sobre a doença. A possibilidade da transmissão por baratas foi também invocada em Hong Kong.