Gás terá aumento de 9,5 por cento

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sábado, 30 de novembro de 2002 as 00:00, por: cdb

A Petrobras anunciou, nesta sexta-feira, uma série de ajustes nos preços de seus produtos nas refinarias, com destaque para uma redução de 1,6 por cento na gasolina e um aumento de 9,5 por cento no botijão de gás de cozinha.

A estatal explicou que os ajustes devem-se às variações dos preços no mercado internacional, da taxa de câmbio e “demais fatores concorrenciais”.

Os novos preços vão vigorar a partir de 1º de dezembro.

As reduções atingem os seguintes produtos: gasolina (1,6 por cento), querosene de aviação (14,4 por cento), nafta (14,5 por cento) e óleo combustível.

Já os aumentos incidirão sobre os preços do óleo diesel (9,5 por cento), gás de cozinha industrial (5,7 por cento) e gás de cozinha residencial, o botijão de 13 quilos (9,5 por cento).

A Petrobras divulgou a estimativa do impacto sobre o preço final para o consumidor apenas para o óleo diesel e o botijão de 13 quilos: até 7,8 por cento e 5,6 por cento, respectivamente.

A companhia esclareceu que os ajustes do querosene de aviação e do óleo combustível já incorporam o aumento da carga tributária na refinaria, o que causa menor redução nos preços desses produtos.

Em relação ao diesel e ao GLP, os preços no mercado internacional e a taxa de câmbio ainda permanecem em patamares superiores aos adotados pela estatal na definição dos preços praticados atualmente.

A Petrobras explicou, ainda, que a prática de ajustes, para cima ou para baixo, é coerente com os princípios da Lei do Petróleo (Lei 9478/97), viabilizando a livre concorrência, uma maior oferta de produtos, a atração de investimentos e a proteção do consumidor.