Garotinho impõe condições para apoiar Lula

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 7 de outubro de 2002 as 16:58, por: cdb

Enquanto comemorava a eleição de sua mulher para o governo do Rio de Janeiro, o candidato à Presidência pelo PSB, Anthony Garotinho, admitiu nesta segunda-feira a possibilidade de apoiar Luiz Inácio Lula da Silva no segundo turno, mas fez uma imposição ao presidenciável da coligação liderada pelo PT.
“Para receber o nosso apoio, o Lula terá que se livrar das alianças de direita que ele fez. Se ele quiser o nosso apoio, ele vai ter que escolher com quem ele quer andar”, disse Garotinho durante visita à Central do Brasil, onde Rosinha celebrava a vitória com 51,2%dos votos válidos no Estado, após 99% da votação apurada.

Depois de tirar uma semana para descansar com sua esposa, Garotinho pretende reunir-se com o partido para definir o apoio no segundo turno. Horas antes, Garotinho culpou as pesquisas eleitorais por não ter chegado ao segundo turno da disputa à Presidência.

“Se não fosse a manipulação das pesquisas, eu talvez chegasse à frente dele (José Serra)”, disse ele, apesar de afirmar ter ficado satisfeito com seu desempenho na eleição. “Fico feliz por ter sido o candidato mais votado no Estado do Rio de Janeiro e por ter chegado em segundo lugar em nove Estados do país. Além disso, no Estado em que eu governei, a minha mulher venceu no primeiro turno”, completou.

Garotinho está em terceiro lugar com 17,8 % dos votos, após a conclusão de 99% da apuração, e na frente de Ciro Gomes (Frente Trabalhista), que tem 12%.