Garotinho acha estranho transferência de Pitta e Martins

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado domingo, 21 de dezembro de 2003 as 14:06, por: cdb

O secretário de Segurança, Anthony Garotinho, disse na saída do culto dominical na Igreja Presbiteriana Luz do Mundo, em Laranjeiras, que considera estranha a transferência dos empresários de futebol Alexandre Martins e Reinaldo Pitta para Alagoas. Os dois foram condenados por lavagem de dinheiro no escândalo do propinoduto e estavam foragidos. Eles se entregaram neste sábado e, por decisão do ministro da Justiça, Márcio Thomaz Bastos, seguiram para a carceragem da Polícia Federal, em Maceió.

– Eu achei isso muito estranho. Mas esta é uma decisão do ministro. Nós não somos a favor de nenhum tipo de privilégio. Eu inclusive acho muito estranho que tenham sido transferidos do presídio para outro estado. Segundo dizem, um presídio com mais requinte. Isto é um privilégio indevido. Não existe preso de primeira ou preso de segunda. Será que eles foram transferidos por que são empresários? – disse o secretário, acompanhado pela mulher, a governadora Rosinha Matheus.

Rosinha disse que os problemas dos presídios no Rio são os mesmos do restante do país: superlotação.

– Nós tomamos todas as providências em relação a esta questão (a dos presídios) aqui no estado. Os problemas que temos nos presídios é o que todo o país tem, que é o de superlotação. Temos um novo regimento e os presos uniformizados. Então se houve alguma decisão acima do estado está sendo cumprido, não compete a nós – disse Rosinha.

– Eles ficaram presos este tempo inteiro no Rio de Janeiro e não ocorreu nada demais – completou Garotinho.