Gari carioca deixa o lixo e vira destaque da Viradouro

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 27 de janeiro de 2005 as 17:19, por: cdb

Renato Lourenço costuma varrer montanhas de lixo depois da passagem das escolas de samba cariocas. Este ano, porém, ele será uma de suas estrelas. O gari aparecerá como destaque da Viradouro.

“Renato reflete o carioca cheio de vida e alegria”, disse o diretor-artístico da escola, Mauro Quintaes.

A ascensão do gari de 40 anos começou em 1997, quando ele espontaneamente deixou sua vassoura, correu para o meio do Sambódromo e deu uns passinhos de samba. O chefe mandou que ele parasse, mas a multidão vaiou e o gari voltou ao samba.

“Sorrio para o Brasil, a liberdade, a saúde e a felicidade”, disse Renato à Reuters, num intervalo entre varridas de uma praça da Tijuca. “Um sorriso faz as pessoas se sentirem bem, ajuda a mover o mundo.”

Na cabeça, ele até raspou a palavra sorriso.

No ano passado, Renato e 477 garis recolheram quase 75 toneladas de plástico, garrafas, latas, papéis e outros dejetos do Sambódromo. Um total de 3.500 lixeiros foram convocados para limpar a cidade, onde havia 245 toneladas de lixo.