Furacão Jeanne aproxima-se das Bahamas e ameaça a Flórida

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sábado, 25 de setembro de 2004 as 10:34, por: cdb

O furacão Jeanne aproximava-se do norte das Bahamas neste sábado, rumo à Flórida, já atingida por três furacões nas últimas seis semanas.

Milhares de pessoas na costa leste da Flórida receberam ordem de deixar suas casas novamente, antes da tempestade, que pode ter matado até 2 mil pessoas em sua passagem pelo Haiti, onde provocou enchentes devastadoras no fim de semana passado.

O Centro Nacional de Furacões de Miami disse que a tempestade deve ficar ainda mais forte nas próximas 24 horas e “provavelmente se transformará em um furacão no fim do dia”.

Nas próximas horas, as previsões são de que a tempestade passe pelas ilhas Abaco nas Bahamas e se aproxime do sudeste da Flórida no sábado à noite ou no domingo de manhã, ameaçando uma área atingida pelo furacão Frances há três semanas.

Se o Jeanne chegar à Flórida, será a primeira vez, desde o início dos registros históricos em 1851, que o Estado é atingido por quatro furacões em uma única temporada, informou o centro em Miami.

As autoridades de mais de uma dezena de condados da Flórida –incluindo a populosa área urbana no sudeste, que inclui Miami-Dade, Broward e Palm Beach– pediram que os residentes deixassem a costa e os trailers.

“Não podemos ser complacentes. Eu sei que há várias histórias sobre fadiga de furacões”, disse o prefeito de Miami-Dade, depois de saber que as pessoas estavam cansadas de ter que obstruir janelas e passar horas escutando o rádio e a televisão. “Precisamos estar preparados.”

A maior parte da Flórida, o quarto Estado mais populoso dos EUA, com 17 milhões de habitantes, ainda está se recuperando da série de três furacões –Charley, Frances e Ivan– que atingiram a zona desde 13 de agosto e causaram prejuízos de dezenas de bilhões de dólares, afetando o turismo e a indústria de cítricos.

Nas Bahamas, onde vivem 300 mil pessoas, os residentes também se recuperam do passo do furacão Frances, há três semanas.