Funcionários de fábrica francesa ameaçam jogar champanhe pelo ralo

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 6 de novembro de 2003 as 22:29, por: cdb

Funcionários de uma fábrica francesa de champanhe ameaçam derramar litros da bebida pelo ralo para protestar contra o futuro incerto da empresa Bricout-Delbeck.

– Nós estamos cheios e decididos. Se os erros recentes não forem corrigidos, vamos destruir parte do estoque – disse Noel Sainzelle, uma funcionário ligado ao sindicato CGT.

Os funcionários da Bricout-Delbeck confiscaram de 6 milhões a 7 milhões de garrafas de champanhe e 800.000 garrafas de um estoque de vinho que ainda não foi totalmente manufaturado, com um valor estimado em cerca de US$ 343 milhões, disse Sainzelle Reuters.

Diversos funcionários da empresa, localizada no leste do país, já destruíram 300 litros de um estoque ainda em processo de produção, disse.

A Bricout-Delbeck foi comprada por um grupo americano no início deste ano por uma soma simbólica de 1 euro, mas a empresa teve falência decretada em abril.

As líderes de mercado Moet-et-Chandon e Vranken-Pommery lançaram depois disso um novo plano para a empresa, oferecendo assumir 95 dos 133 empregados e parte do estoque e as unidades de produção.

O antigo proprietário apelou do plano e uma decisão judicial deve sair no dia 13 de novembro. Com o atraso e a indefinição sobre a situação da empresa, os funcionários partiram para os protestos.