Funcionário da ONU descobrem mutilação de crianças e mulheres no Congo

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 5 de novembro de 2003 as 04:42, por: cdb

Funcionários da Organização das Nações Unidas descobriram que milhares de mulheres, de crianças de 5 anos a idosas de 80, foram violadas e mutiladas durante anos de guerra no leste da República Democrática do Congo, disse na última terça-feira um porta-voz da ONU.

O Programa Mundial de Alimentação (PMA) da ONU teve acesso a zonas antes muito perigosas na província Kivu.

– O PMA disse que nunca tinha visto antes violações em tão grande escala – disse o porta-voz Stephane Dujarric de la Riviere.

– Temos medo que isto seja apenas a ponta de um iceberg – afirmou outra porta-voz da ONU em Genebra, Christiane Berthiuame.

A guerra no Congo eclodiu em 1998 quando Ruanda e Uganda invadiram o país para apoiar os movimentos rebeldes que lutavam contra o governo.