Freguesias manifestam-se dia 31 contra reforma administrativa

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sábado, 10 de março de 2012 as 13:58, por: cdb

Cerca de 1500 autarcas estiveram reunidos num encontro associativo para organizar a resposta à extinção de mais de 1300 freguesias. Eles consideram a reforma do Governo como “uma imposição do ministro Miguel Relvas” e agendaram uma manifestação para Lisboa no dia 31 de março.Artigo |10 Março, 2012 – 20:54Populações e autarcas mobilizados contra extinção de freguesias. Foto Paulete Matos

“É do interesse dos portugueses e do Governo que esta reforma seja concretizada com os eleitos locais, de freguesia e de município com as populações e não contra [elas], porque se levar por diante a intenção insensata de impor esta reforma aos cidadãos e eleitos locais, depois teremos de ver quem é que a vai implementar na prática e no terreno”, afirmou à Agência Lusa Armando Vieira, o autarca do PSD que preside à Associação Nacional de Freguesias (ANAFRE), que convocou o encontro deste sábado.

“Só por adesão livre, local e conscientemente assumida é que podemos aceitar esta reforma”, acrescentou o presidente da ANAFRE, que para além da manifestação diz que “há um diálogo a manter com a Assembleia da República”, onde a proposta ainda aguarda discussão na especialidade.

Quanto ao ato de protesto agendado para o último dia do mês, Armando Vieira diz que os autarcas pretendem “uma manifestação global, ‘despartidarizada’, diferente de tudo o que se já fez em Portugal. Queremos manifestarmo-nos pela positiva, através de desfile etnográfico e cultural que funcione como um repositório do país”.

A reforma administrativa tem motivado a oposição de muitos municípios e a proposta do Bloco de Esquerda de realização de referendos locais nas freguesias que sofram alterações tem sido bem acolhida nos órgãos eleitos. Uma moção nesse sentido foi já aprovada nas Assembleias Municipais de Lisboa, Coimbra, Beja, Guarda, Viana do Castelo, Loures, Portimão, São Pedro do Sul, Barcelos, Palmela, Salvaterra de Magos e Vouzela.

Artigos relacionados: Bloco quer populações a decidirem novo mapa autárquico