Fraudadora do INSS em Minas pode pegar cinco anos de prisão

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 5 de dezembro de 2003 as 17:20, por: cdb

A professora Flávia Viviane Quelott Lopes Cançado, 35 anos, que durante dois anos aplicou golpe no Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), poderá pegar de um a cinco anos de prisão. Ela foi presa em flagrante na última terça-feira, em Belo Horizonte, depois de sacar R$ 240,00 referentes ao benefício assistencial de sua mãe, morta em 2001.

Flávia Viviane era procuradora declaradada da mãe para receber o benefício, mas quando a pensionista morreu não comunicou o fato ao INSS. Continuava a sacar a pensão em uma agência bancária no centro da capital mineira.

Agora, além de responder a processo por estelionato, terá de devolver aos cofres públicos os R$ 5.760,00 que recebeu indevidamente. Ela também pode ser condenada a pagar multa pelo crime.

A prisão da fraudadora só foi possível graças a uma investigação conjunta do INSS, Polícia Federal (PF) e Ministério público. Flávia Viviane está presa na sede da PF e lá ficará à disposição da Justiça.