Franco-atirador: polícia dos EUA detém dois suspeitos

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 21 de outubro de 2002 as 18:09, por: cdb

A polícia do estado norte-americano de Virginia cercou nesta segunda-feira um posto de gasolina perto da cidade de Richmond, onde uma minivan branca estava parada ao lado de uma cabine telefônica, e prendeu dois suspeitos, mas as investigações mostraram que não estvam ligados ao caso de um franco-atirador que já matou nove pessoas e feriu duas desde o dia 2 de outubro. A informação é de fontes policiais.

O cerco seguiu-se a um incidente, na noite de sábado, em que um homem de 37 anos foi gravemente ferido com um tiro ao sair de um restaurante, na vizinha Ashland.

Testemunhas relataram que os suspeitos não ofereceram resistência à ordem de detenção.

O veículo foi rebocado pela polícia, que não se pronunciou, de imediato, sobre a operação.

Depois do ataque de sábado, uma carta foi encontrada num bosque, atrás do restaurante, segundo fontes.

Essa seria a primeira comunicação que a polícia recebeu desde 7 de outubro, quando uma carta de tarô foi encontrada perto do local de um ataque que feriu um aluno de uma escola de Bowie, no estado de Maryland, também perto de Washington.

Uma fonte ligada à investigação disse que a carta tinha “um conteúdo significativo”, mas não deu detalhes.

Um chefe de polícia encarregado das investigações, Charles Moose, fez uma declaração enigmática.

“Nós vamos responder a uma mensagem que recebemos”, disse o policial. “Responderemos mais tarde. Estamos preparando uma resposta, agora”.