Franco atirador é levado ao tribunal

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 8 de novembro de 2002 as 23:55, por: cdb

John Allen Muhammad, acusado de ser o “atirador de Washington”, enfrentou, nesta sexta-feira, em um tribunal do Estado americano da Virgínia, a sua primeira audiência.

Muhammad, de 41 anos, será julgado por homicídio e terrorismo, relacionados às três semanas de terror, no mês passado, em que dez pessoas morreram e outras três foram feridas.

Em outro tribunal na Virgínia, o suposto cúmplice de Muhammad, John Lee Malvo, de 17 anos, retornou à custódia da Justiça depois de sua primeira audiência.

Os dois suspeitos vão enfrentar julgamentos separados por assassinatos diferentes, mas os promotores afirmaram que vão utilizar os indícios recolhidos em todos os crimes cometidos não só na área de Washington, mas em todo o país.

Prisioneiro

O promotor-geral dos Estados Unidos, John Ashcroft, liberou os dois suspeitos da custódia federal na quinta-feira, depois de decidir que ambos serão julgados na Virgínia – onde podem ser condenados à morte – em vez de Maryland, palco da maioria das mortes, mas onde não está prevista a pena capital para jovens.

Muhammad participou de sua primeira audiência, de cinco minutos, algemado e vestido em um macacão cor de laranja de presidiário, no Condado Prince William.

Lá, ele é acusado de ter assassinado Dean Meyers, de 53 anos, em um posto de gasolina no dia 9 de outubro.

Jornalistas afirmaram que ele falou calma e articuladamente ao responder ao juiz Herman Whisenant Jr se queria que um defensor público fosse nomeado para o caso.

‘O adolescente’

Em outro tribunal, a menos de 25 km de distância, Malvo soube que ficará preso em um centro de detenção para adultos depois que um promotor afrimou que o adolescente foi visto nas cenas de três crimes.

O promotor do Condado de Fairfax, Robert Horan, também afirmou que Malvo tentou fugir quando esteve em custódia em Baltimore, escalando a parede e correndo pelo telhado até cair em um escritório, onde foi recapturado.

O nome de Malvo não foi mencionado, mas as autoridades federais disseram que o “adolescente” vai ser julgado pelo assassinato da funcionária do FBI Linda Franklin, do lado de fora de uma loja, no dia 14 de outubro. Ele pode ser condenado à morte pelo crime.

Os dois suspeitos foram presos em 24 de outubro, depois da caçada da polícia ao atirador que aterrorizou a região de Washington.

Rifle

Um rifle encontrado no carro em que ambos estavam os ligou a assassinatos no Alabama, na Lousiana e na Geórgia.

Paul Ebert, promotor do Condado Prince William, disse que, provavelmente, Muhammad será acusado de outros crimes.

“Eu acredito que antes deste caso acabar, quase todos esses assassinatos serão usados como provas”, afirmou Ebert.

No entanto, ele e Horan alertaram que o início dos julgamentos ainda pode levar meses.