França: Dilma, Hollande e Lula falam sobre os efeitos da crise

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 10 de dezembro de 2012 as 06:28, por: cdb

Em Paris, a presidenta Dilma terá reunião nesta terça-feira (11) com o presidente da França, François Hollande, e o presidentes da Assembleia Nacional (o equivalente à Câmara dos Deputados no Brasil), Claude Bartolone. A presidenta participará de um seminário ao lado de Hollande, no qual estará também o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Dilma Rousseff também cumprirá agenda intensa na quarta-feira (12), quando viaja para Moscou, na Rússia.

Nas conversas, Dilma deverá mencionar os efeitos da crise econômica internacional, que atinge principalmente os países da zona do euro (17 países que adotam a moeda única), projetos na área de defesa, pois os franceses negociam a venda de caças para o Brasil, e de ciência, tecnologia e inovação.

Em junho, durante a Conferência das Nações Unidas para o Desenvolvimento Sustentável, a Rio+20, no Rio de Janeiro, Dilma e Hollande conversaram. Para negociadores franceses e brasileiros, um dos temas em pauta na reunião de amanhã é a venda de 36 caças franceses para o Brasil.

Em agosto, os ministros Antonio Patriota, das Relações Exteriores, e Celso Amorim, da Defesa, reuniram-se com autoridades francesas para conversar sobre o assunto. Os Rafale, da fabricante francesa Dassault, concorrem com os F/A-18E/F Super Hornet, da norte-americana Boeing, e com os Gripen NG, da sueca Saab. Mas o processo ainda está indefinido.

Amanhã (11), Dilma e Hollande participam do seminário Fórum pelo Progresso Social – O Crescimento como Saída para a Crise, promovido pelo Instituto Lula e pela Fundação Jean-Jaurès. O seminário busca promover uma reflexão e analisar os desafios impostos pela globalização.

No quarta 12 estarão no seminário Lula e o ministro da Fazenda, Guido Mantega. No total, foram convidadas 25 pessoas consideradas de destaque internacional. Lula participará da mesa redonda Reflexões para o Futuro, e Mantega dos debates sobre justiça social em uma economia globalizada.

Durante a viagem à França, Dilma também quer conversar sobre a ampliação de parcerias nas áreas de educação, ciência, tecnologia e inovação. Em discussão, o Programa Ciência sem Fronteiras. De Paris, a presidenta segue para Moscou. A viagem à Rússia deve ser a última internacional de Dilma em 2012.

Fonte: Agência Brasil

 

..