Fortaleza: Especialistas avaliam impacto do rádio e TV na eleição

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 4 de setembro de 2012 as 10:38, por: cdb

 Com tempo de sobra no Horário Eleitoral Gratuito, candidatos que eram desconhecidos do eleitorado conseguiram em poucas semanas tornarem-se conhecidos e, consequentemente, registrar salto nas intenções de voto. O jornal O Estado, diante disso, ouviu alguns especialistas sobre o assunto.
 A cientista política da Faculdade Estácio de Sá/FIC, Carla Michele, afirmou que, de fato, as pesquisas mostram uma modificação já esperada, sobretudo porque aqueles candidatos ainda desconhecidos da população, puderam, enfim, tornar-se conhecidos aos eleitores. Assim, ao lado de seus apoiadores apresentar suas propostas.

Segundo concordou a coordenadora do Laboratório de Estudos sobre Políticas, da Universidade Federal do Ceará (UFC), Rejane Vasconcelos Carvalho, o crescimento de Roberto Cláudio, do PSB, e Elmano do Freitas, do PT, deve-se ao fato de veicularem suas imagens aos atuais gestores do Estado e do Município. “Elmano usa a imagem do ex-presidente Lula, onde afirma ser um discípulo do ex-presidente que possui uma popularidade histórica, além de afirmar ser um governo de continuidade da atual gestão de Luizianne Lins. Já Roberto Cláudio veicula a sua imagem ao atual governador Cid Gomes e afirma ter o apoio de presidente Dilma”.

Em relação à liderança de Moroni Torgan, Rejane Vasconcelos diz ser “surpreendente”, avaliando que, talvez, o eleitorado de Moroni foi conquistado pelas outras disputas eleitorais.

Maquina administrativa

Para o professor de Ciências Políticas da Universidade de Fortaleza (Unifor), Rosendo Amorim, as mudanças nas pesquisas demostram a força das máquinas administrativas. “Apesar das pessoas estarem desacreditadas sobre a política Municipal e Estadual e ambas as gestões estarem com as imagens desgastadas por greves como a dos professores, por exemplo, o capital mostra sua força”. Em avaliação, o Amorim acredita que haverá uma polarização entre Elmano e Roberto Cláudio, “sendo os dois a irem para o segundo turno”, afirma.

Questionado sobre a sustentação de Moroni em primeiro lugar nas pesquisas, Amorim avalia que, apesar de estar em primeiro lugar nas últimas pesquisas, “a sustentação do democrata será difícil, já que perdeu apoio do próprio partido [DEM]”, ressaltando a saída de Tales Cavalcante da vice-presidência do DEM estadual. Cavalcante solicitou licença ao partido para apoiar o candidato de oposição, Roberto Claúdio.

Segundo ressaltou, “o Horário Eleitoral gratuito tem grande força, mas a eleição é dinâmica. As tendências vão depender muito do desempenho dos postulantes de irem buscar o voto onde ele estiver”.

Influência das pesquisas

Carla Michele alertou, ainda, que as pesquisas divulgadas podem ser um mecanismo para influenciar o rumo da campanha política. “Acredito que deve haver um controle rigoroso, não aplicação destas pesquisas, mas na divulgação que é feito pelos meios de comunicação”. No “Brasil temos o voto útil, a pessoa não vai acordar em um domingo cedo, pegar fila e votar em alguém que vai perder”, salientou.

Fonte: Jornal O Estado

 

..