Forças anglo-americanas intensificam ofensiva a Bagdá

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 1 de abril de 2003 as 14:35, por: cdb

Aviões das forças anglo-americanas liderada pelos Estados Unidos e mísseis lançados da região do Golfo Pérsico atingiram uma série de alvos em Bagdá, nas últimas horas, incluindo a sede do Comitê Olímpico Iraquiano e um palácio do presidente Saddam Hussein, como parte de uma intensificação da ofensiva à capital.

O ministro iraquiano da Informação, Mohammed Saeed al Sahaf, disse que 56 pessoas morreram e 268 ficaram feridas nos bombardeios ocorridos entre a noite da última segunda-feira (31) e a manhã desta terça em todo o país. Em Bagdá, houve 24 vítimas fatais, acrescentou.

Sahaf acusou as forças anglo-americanas de bombardear indiscriminadamente, acrescentando que uma prova disso é a notícia de que nove crianças, entre elas um bebê, morreram nesta terça-feira, em um ataque à cidade de Hillah, cerca de 80 quilômetros ao sul de Bagdá.

“Eles são racistas. Estão matando pessoas indiscriminadamente. Hillah é a minha cidade natal. É uma área civil”, afirmou o ministro.

Porta-vozes norte-americanos do Comando Central da coalizão, com base no Catar, confirmaram o bombardeio a um complexo que serve de sede para o Comitê Olímpico Iraquiano, onde oposicionistas do regime de Saddam Hussein e ativistas dos direitos humanos afirmam que um dos filhos do presidente, Uday, encarcera e tortura quem não lhe agrada, inclusive atletas que fracassam em competições.

Em conseqüência dos bombardeios, quase todas as linhas telefônicas de Bagdá estão mudas e apenas cinco dos cerca de 20 postos telefônicos da cidade parecem ter escapado dos ataques.

Mas o fornecimento de energia à cidade permanece intacto e a iluminação pública tem funcionado.

Os bombardeios da coalizão têm focalizado, nos últimos dias, unidades da Guarda Republicana que protegem áreas estratégicas nas imediações de Bagdá.

O objetivo da coalizão é enfraquecer as melhores tropas de Saddam Hussein enquanto uma força liderada pelos Estados Unidos se prepara para atacar a capital por terra.