Forças anglo-americanas continuam avançando em Bagdá

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 8 de abril de 2003 as 10:37, por: cdb

As forças da anglo-americanas permaneceram a noite passada em Bagdá, onde continuam aumentando sua presença militar, afirmou hoje o porta-voz do Comando Central no Catar, capitão Frank Thorp. “Continuamos nos movendo pela cidade”.

O porta-voz disse que as forças da coalizão não encontrar fortes resistências por parte da população de Bagdá.

Os tanques norte-americanos avançaram está manhã mais de três quilômetros em direção ao nordeste da cidade e atacaram vários alvos estratégicos, entre eles diversos ministérios e centros de comunicação.

Pouco antes das 8h00 (hora local), duas fortes explosões foram ouvidas na zona do Ministério de Informação, que já havia sido atacado dias atrás.

Pela primeira vez desde o início da guerra, há 20 dias, entraram em ação os os helicópteros Apache, que sobrevoaram a cidade e lançaram ataques sobre pontos estratégicos.

Um míssil disparado por um Apache atingiu a sede a cadeia de televisão árabe Al Jazira, situada junto ao edifício de dos ministérios atingidos. No ataque, morreu o correspondente jordaniano da Tareq Ayoub, de 32 anos de idade.

Sobre a rua 28 de abril (dia de nascimento de Saddam Hussein), diversos tanques armados se dirigiram até o ponte al Rashid, a esquerda da ponte se encontra o hotel al Mansour.

Em frente ao hotel está o edifício que abriga o ministério de Cultura e os estúdios da televisão iraquiana, que deixou de transmitir esta terça-feira.

Outros dois tanques norte-americanos que saíram do complexo presidencial, avançaram sobre a ponte al Jumhuriya (A República), até chegar à margem oriental do Tigre.

Próximo ao meio-dia (horário local), se escutou um forte estouro em próximo ao Hotel Meridien Palestine, no bairro Sadun, onde estavam hospedados diversos jornalistas estrangeiros. Cinco jornalistas ficaram feridoso e um cameraman da agência Reuters morreu.