Força sindical: Desemprego é o resultado de uma política recessiva

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 28 de novembro de 2003 as 09:56, por: cdb

O presidente da Força Sindical, Paulo Pereira da Silva, o Paulinho, divulgou nota comentando que a taxa de desemprego no mês de outubro “demonstra claramente que estamos entrando num período de caos social e desesperança”. Segundo o líder sindical, o índice é resultado da insensibilidade do governo federal que insiste em manter uma política recessiva baseada no tripé: juros altos, contingenciamento estrondoso das verbas públicas e falta de uma política com foco no fomento da produção e emprego.

A nota destaca o crescimento no número de desempregados, que segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), cresceu 21,7 % nos últimos 12 meses, e alerta que o número apresentado pelo Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Sócio-Econômicos), mostra que na capital paulista, um trabalhador em cada cinco está sem emprego.

-A falta de postos de trabalho coloca o país na equação perversa em que, sem emprego, não há renda, resultando em queda de produção.  temos a impressão que a luz do espetáculo do crescimento ilumina apenas os interesses dos especuladores. – declarou o sindicalista.

Segundo Paulinho, “pode-se dizer com certeza que ultrapassamos o sinal amarelo e estamos no vermelho”, e a previsão não é positiva paro Produto Interno Bruto (PIB), este ano.

-Devemos acabar este ano com um PIB zero, ficando com um país estagnado como herança de 2003, o que deve nos levar a enfrentar um quadro de recessão aguda em 2004.  – comentou o sindicalista.