Força aérea russa realiza ataques destruindo 53 posições do EI

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 12 de outubro de 2015 as 10:06, por: cdb

Por Redação, com Sputnik Brasil – de Moscou/Beirute:

A Força Aérea russa realizou 55 ataques contra as posições do Estado Islâmico na Síria, destruindo 53 delas, informa o Ministério da Defesa russo nesta segunda-feira.

 Em resultado dos ataques aéreos russos foi destruído o bastião do Estado Islâmico em Salma e Latakia. Também foram destruídos sete centros de comando, seis campos de treinamento e seis armazéns de munições, disse o porta-voz do ministério nesta segunda-feira.

– O reconhecimento aeroespacial russo continua a determinar com muita precisão novas infraestruturas do Estado Islâmico 24 horas por dia na  Síria, a fim de serem destruídos pelo grupo aéreo russo – disse o general Igor Konashenkov.

A Força Aérea russa realizou 55 ataques contra as posições do Estado Islâmico na Síria
A Força Aérea russa realizou 55 ataques contra as posições do Estado Islâmico na Síria

Um bombardeiro russo Su-24M também destruiu o entreposto com um abrigo subterrâneo em Latakia, na Síria.

As Forças Aeroespaciais russa destruíram o campo do Estado Islâmico em Idlib que foi uma base de militantes estrangeiros.

– Bombardeiros Su-34 atacaram o campo de militantes situado na cidade de Mastumah, província de Idlib. Segundo dados da inteligência, este campo foi usado pelo grupo Estado Islâmico como ponto de reunião de militantes que chegam de países estrangeiros – disse Konashenkov.

A aviação russa destruiu um centro de comando subterrâneo do Estado Islâmico com bombas dirigidas de alta precisão KAB-500, na província síria de Hama, disse Konashenkov.

– Na área de província de Hamah, um bombardeiro Su-24M destruiu um centro de comando subterrâneo do Estado Islâmico com ajuda de bombas dirigidas de alta precisão KAB-500. O ataque localizado permitiu destruir fortificações dos terroristas.

Na província síria de Hamah os ataques aéreos destruíram uma coluna do Estado Islâmico que transportava munições e combustível. Três carros equipados com morteiros e um caminhão de munições também foram destruídos.

Konashenkov disse que parte considerável das armas, munições e reservas de combustível foram destruídos pelos ataques localizados da aviação russa.

– As Forças Aeroespaciais praticamente destruíram o potencial técnico e militar do Estado Islâmico ao longo da linha de confrontação com o Exército sírio – disse Konashenkov.

Os terroristas do Estado Islâmico fizeram tentativas desesperadas de enviar armas e equipamento da província de Raqqa para a linha da frente, onde ocorrem combates com o Exército sírio.

Desde 30 de setembro, a pedido do presidente sírio Bashar Assad, a Rússia iniciou ataques localizados contra as posições do Estado Islâmico na Síria, usando aviões Su-25, bombardeiros Su-24M, Su-34, protegidos por caças Su-30SM.

Segundo os dados mais recentes, as Forças Aeroespaciais russas realizaram, desde o início da operação, cerca de 140 missões contra as posições dos terroristas, nomeadamente postos de comando, campos de treinamento e arsenais. Além disso, os navios da Frota do Mar Cáspio lançaram 26 mísseis de cruzeiro contra os territórios controlados pelos jihadistas. A precisão de ataque é de cerca de 5 metros.

Os alvos dos ataques são estabelecidos com base nos dados de reconhecimento russo, sírio, iraquiano e iraniano. O embaixador sírio na Rússia, Riad Haddad, confirmou que as missões aéreas são realizadas contra organizações terroristas armadas, e não contra grupos da oposição política ou civis. Além disso, segundo ele, em resultado da operação da Força Aérea russa, já foi destruída cerca de 40% da infraestrutura do Estado Islâmico.