Fome ameaça milhões na região de conflito na Ásia Central

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 2 de outubro de 2001 as 10:06, por: cdb

Pelo menos um milhão de pessoas no Tadjiquistão estão ameaçadas pela fome, em uma das regiões mais empobrecidas ex-repúblicas da União Soviética, faz fronteira com o Afeganistão – país que pode ser atacado pelos Estados Unidos.

O Tadjiquistão está vivendo um colapso econômico que pode deixá-lo em uma situação pior do que a África – nenhum investimento está sendo feito, o país ainda está se recuperando de uma guerra civil e recebendo pouca ajuda internacional.

Além de tudo isso, o país ainda está enfrentando o segundo ano consecutivo de seca. A Cruz Vermelha já classificou a situação como “um desastre”.

Devastação

A seca está transformando a paisagem do país em deserto. Os agricultores sempre colhem menos do que semearam.

Crianças disputam alimentos com ratos

O ex-fazendeiro Karim Shapirov tem sete filhos – todos andam descalços e têm apenas uma refeição por dia. Shapirov plantou trigo em sua fazenda, mas colheu 300 quilos a menos do que esperava.

Como estava enfrentando dificuldades, o ex-fazendeiro vendeu telhas de metal de sua própria casa, para conseguir dinheiro para comprar alimentos.

O dinheiro angariado com a venda do telhado foi o suficiente para alimentar a família por apenas um mês e meio. Os filhos de Shapirov tentam roubar comida dos ratos que vivem na região. Eles cavam buracos nos campos de trigo e tentam encontrar os grãos que foram escondidos pelos animais.

Os canos de água estão quebrados e abandonados. Os únicos sistemas de irrigação do país são usados para as plantações de algodão, único produto de exportação do Tadjiquistão.

Cruz Vermelha

A Cruz Vermelha está tentando levantar fundos para comprar estoques de alimentos. A chefe da delegação da Cruz Vermelha no Tadjiquistão, Charlotte Relander, afirma que “é muito importante que a comunidade internacional responda imediatamente para evitar uma catástrofe”.

A ONG Ação Contra a Fome estabeleceu centros especiais de tratamento e alimentação para crianças com desnutrição grave. Inicialmente, as autoridades locais negaram que havia necessidade de estabelecer estes centros.

“Teto do mundo”

O Tadjiquistão é conhecido como “teto do mundo”, por causa das montanhas Pamir que estão em seu território. O país fica na antiga Rota da Seda, para a China, na Ásia Central.

O país é a mais pobre das ex-repúblicas da União Soviética.

A guerra civil no país terminou, mas o país ainda enfrenta a instabilidade.

Grandes carregamentos de heroína saem do país vizinho, o Afeganistão, e chegam à Europa com a ajuda de traficantes tadjiques.

Poucas agências humanitárias operam no país, pois muitas organizações consideram o país muito instável.