FMI reconhece fragilidade mundial por crise europeia

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 17 de abril de 2012 as 16:33, por: cdb

A economia mundial continua muito frágil sobretudo pela persistente crise de dívida na Eurozona, reconheceu nesta terça-feira (17) o Fundo Monetário Internacional (FMI).
Em seu relatório Perspectivas da Economia Mundial, o fundo advertiu que os elevados preços do petróleo, as tensões geopolíticas e os drásticos cortes efetuados por alguns países nas despesas públicas podem ter efeitos prejudiciais.

O FMI elevou sua previsão de crescimento global para 2012 e 2013 até 3,5 e 4,1% respectivamente, ao mesmo tempo em que apontou que os motores do avanço mundial seguem sendo os países emergentes e em desenvolvimento.

Ainda que o reforço do fundo de resgate da Eurozona e o relaxamento da política monetária reduziram em 2011 a ameaça de uma forte desaceleração global, os problemas podem ressurgir caso não se reforçam as medidas, alertou.

Unido a isso, prevê que os danos causados pelos problemas do setor bancário europeu e dos mercados de dívida soberana provocarão neste ano uma recessão do 0,3% na zona da moeda comum.

A entidade ressaltou que os graves problemas de orçamento, concorrência e crescimento não podem ser solucionadas unicamente com medidas para apagar incêndios.

Fonte: Prensa Latina

 

..