FMI diz que crescimento mundial deve ser maior do que 3% em 2003

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 11 de março de 2003 as 17:50, por: cdb

O crescimento da economia mundial deverá superar levemente 3% neste ano, previu nesta terça-feira o diretor-gerente do Fundo Monetário Internacional, Horst Köhler. Segundo ele, se for necessário, há espaço para que as taxas de juros sejam reduzidas nos principais países desenvolvidos. “Apesar de sabermos que a confiança completa é improvável de retornar até que as tensões geopolíticas diminuam, precisamos evitar um pessimismo indevido”, disse em palestra em Madri.

Segundo Köhler, os consumidores e investidores permanecem cautelosos e a recuperação da economia mundial está mais fraca do que o antecipado. “Mas, descontando uma guerra prolongada no Oriente Médio, que acho improvável, espero a continuação de uma recuperação hesitante”, afirmou.

O diretor do FMI disse que as políticas econômicas dos países mais avançados continuam dando suporte à recuperação. Köhler ressaltou que, apesar dos vários choques nos últimos anos, a economia global e os mercados financeiros internacional mostraram-se extraordinariamente resistentes.

América Latina fraca

Köhler afirmou que, entre as regiões do mundo, a América Latina está enfrentando particularmente circunstâncias econômicas difíceis. “O ambiente econômico mundial adverso expôs brutalmente fraquezas nas políticas domésticas em diversos países da regiões”, disse. Ele afirmou, no entanto, que há exemplos positivos, “notadamente México e Chile”.

Köhler citou também países que vêm adotando melhores políticas econômicas, entre eles o Brasil, a Colômbia e o Peru. “Também parabenizo a estabilização na Argentina, embora a situação permaneça frágil e há ainda a necessidade para um programa econômico amplo para o médio prazo”, afirmou.