Fluminense dá adeus para a Copa do Brasil

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 1 de maio de 2003 as 20:47, por: cdb

Mesmo jogando bem, o Fluminense não resistiu à força do Sport na tarde desta quinta-feira, na Ilha do Retiro, perdendo por 2 x 1 – no jogo de ida, no Maracanã, sofrera derrota por 1 x 0 – e sendo eliminado da Copa do Brasil. Nas quartas-de-final, a equipe pernambucana vai enfrentar o Atlético Mineiro, que superou o Náutico nas quartas-de-final.

Gaúcho, de cabeça, abriu o placar. Nos minutos finais do segundo tempo, Cléber ampliou a vantagem pernambucana e Fábio Bala fez o gol de honra do Fluminense, que passa a se concentrar no Campeonato Brasileiro, competição pela qual vai enfrentar o Vasco domingo, no Maracanã.

O gramado pesado não fez com que as duas equipes poupassem fôlego no início da partida. A correria ainda não se traduzira em chances de gol quando o time da casa abriu o placar. Aos 8 minutos, Nildo cobrou falta pela esquerda e Gaúcho subiu mais do que César para completar de cabeça: 1 x 0.

Precisando agora de dois gols – vitória por 1 x 0 levaria a decisão da vaga para os pênaltis -, o Fluminense se lançou ao ataque em busca do empate. Aos 11min, Jadílson fez jogada individual e atirou por cima do travessão. Aos 20, Zada tabelou com Carlos Alberto, invadiu a área e falhou na conclusão.

Pouco antes, o zagueiro Rodolfo, machucado, cedera lugar ao ex-júnior Antônio Carlos, que estreou na equipe carioca. Mais um capítulo do drama que vive o técnico Renato Gaúcho, que tem perdido vários jogadores por lesão a cada partida.

Cobrado pela torcida que compareceu em peso à Ilha do Retiro, o Sport parou de apenas se defender e passou a explorar os contragolpes. Aos 32min, Nildo, o melhor jogador do time pernambucano no duelo, disparou chute perigoso e Kléber teve se virar para evitar o gol.

O jogo ficou ainda mais interessante, com lances de emoção de ambos os lados. Aos 39, Carlos Alberto mandou bala, o goleiro Maisena se atrapalhou e a bola tocou no travessão. Mais três minutos e Nildo tirou tinta da trave esquerda. O ritmo alucinante só parou quando chegou o intervalo.

O Fluminense voltou mais ligado no segundo tempo e Fábio Bala esbarrou duas vezes em Maisena nos minutos iniciais. Depois, Carlos Alberto errou o alvo em outras duas oportunidades. Aos 14, Jadílson tabelou com Marcelo e bateu para boa defesa de Maisena.

Aos 23, o Sport deu o ar da graça. Após receber de Cléber, Adriano Chuva atirou por cima do travessão. Dois minutos depois, Fábio Bala fez ótima jogada pela esquerda e rolou na pequena área para Marcelo, que não concluiu como devia, permitindo que Gaúcho evitasse o gol sobre a última linha.

Aproveitando que o adversário se bandeou para o ataque, os pernambucanos engatavam de vez em quando um contra-ataque. Aos 31min, Ricardinho só não marcou porque quis fazer bonito, completando de letra. No lance seguinte, Cléber chutou de fora da área e quase acertou o canto direito.

Daí para frente, o Fluminense não teve mais forças para buscar a reação e o Sport soube valorizar a posse de bola. Aos 43min, o Leão do Norte ainda ampliou, confirmando de vez a classificação: Cléber, em jogada individual, invadiu a área e fuzilou Maisena. Logo depois, Fábio Bala pegou sobra na área e descontou, mas nem teve ânimo de comemorar o gol.

SPORT 2 x 1 FLUMINENSE

Sport
Maisena, Carlinhos, Gaúcho, Sílvio Criciúma e Juninho Goiano; Ataliba, Marcão, Cléber e Nildo; Valdir Papel (Ricardinho) e Adriano Chuva (Everton).
Técnico: Hélio dos Anjos.

Fluminense
Kléber, Augusto, César e Rodolfo (Antônio Carlos, depois Alan); Zada (Djair), Marcão, Marciel, Carlos Alberto e Jadílson; Marcelo e Fábio Bala.
Técnico: Renato Gaúcho

Data: 1/5/2003 (quinta-feira)
Local: Ilha do Retiro, em Recife
Árbitro: Márcio Rezende de Freitas (Fifa/SC)
Assistentes: Vayran da Silva Rosa (SC) e Alcides Pazetto (SC)
Cartões amarelos: Juninho Goiano, César, Marcão (Sport), Gaúcho, Carlos Alberto e Marciel
Gols: Gaúcho, aos 8min do primeiro tempo; Cléber, aos 43min, e Fábio Bala, aos 45min do segundo tempo.